quarta-feira, abril 16, 2008

Espeleologia


A Espeleologia é a disciplina científica consagrada ao estudo das cavernas e de alguns objectos cársicos, da suas características, génese (espeleogénese), evolução e características físicas, bem como meio biológico associado, actual ou passado. A espeleologia é assim uma ciência multi-disciplinar envolvendo a Geologia (Tectónica, Morfologia, Hidrologia, Espeleogénese), a Paleontologia, a Biologia (Flora, Fauna, Ambiente Cavernícola, Ecologia) e a Arqueologia.

Desde tempos imemoraveis que o Homem se sente atraído pelas cavernas, quer como abrigo temporário ou definitivo, quer como local mágico e/ou religioso dedicado ao culto de deuses, ou ainda como sendo as portas do inferno. No entanto muitos de nós já passámos perto de cavernas e com certeza que nos chamou a atenção e despertou alguma curiosidade. Existem cavidades no solo (naturais ou artificiais) praticamente por toda a parte, mas é sobretudo nas regiões onde existem grandes extensões de calcário (uma rocha essencialmente constituída por carbonato de cálcio) que se encontram as cavidades denominadas cavernas ou, mais popularmente, grutas, covas, furnas ou algares.

Apesar de desde a mais remota antiguidade haver referências escritas e mais ou menos interpretativas sobre cavernas foi só no último quarto do século XIX que se iniciou o seu estudo sistemático (exploração, estudo e documentação). Foi com o francês Édouard-Alfred Martel que nasceu a espeleologia moderna. Martel foi um pioneiro na exploração do mundo subterrâneo, tendo explorado milhares de cavernas por todo o mundo. Foi também ele que em 1895 fundou a Société de Spéléologie, a primeira instituição em todo o mundo dedicada ao estudo das cavernas.

Fica aqui um link onde se pode encontrar um pouco da história da espeleologia em Portugal.

A fotografia de topo foi tirada na Mammoth cave, uma caverna labiríntica com mais de 500 quilómetros de galerias e passagens. A fotografia aqui em baixo foi tirada no Ladoeiro, na Serra d'Aire e Candeeiros.


Queria dedicar este post aos meus amigos do Espeleo Clube de Torres Vedras onde passei escelentes momentos e com quem muito aprendi. Um abraço especial para o Ricardo (na fotografia).

5 comentários:

Profundezas... disse...

Bela ciência...

Anónimo disse...

Apesar de ser um artigo da Wikipédia Cuidado!!! O acordo ortográfico não prevê alterações tais como:

Carstico (Pt-Br) -- Cársico (Pt-Pt)
Carste (Pt-Br) -- Carso (Pt-Pt)

Cump.

geocrusoe disse...

a espeleogia não se limita aos ambientes cársicos, embora seja aí que provavelmente tenha nascido ou se desenvolvido.
As regiões vulcânicas básicas são muito ricas em grutas (tubos de lava e algares) e embora por vezes se designe o seu estudo por vulcanoespeleologia, não deixa de ser um ramo da espeleologia sl.

Anónimo disse...

Não esquecer tb que a Espeleologia não se limita somente a:

-> Cavidades cársicas (Espeleologia Clássica)
-> Cavidades vulcânicas (Vulcanoespeleologia)

Também tem outro ramo:
-> Cavidades no gelo (Glacioespeleologia)

joao_moedas disse...

Obrigado pelas dicas,

De facto o termo carstico foi um lapso. Deve-se escrever cársico em português de portugal.

E de facto a espeleologia não se dedica apenas ao estudo das cavernas em sistemas cársicos.Como bem referiu o Geocrusoe os tubos lávicos também são cavernas naturais e estudadas por espeleólogos. O pessoal do Espeleo Clube de Torres Vedras custumava ir aos Açores :) Bem como as cavernas no gelo. E deste modo a espeleologia envolve também a Vulcanologia. Bem como Glaciologia (o estudo dos Glaciares).

Cumprimentos