segunda-feira, março 26, 2007

Algumas curiosidades planetárias


Na antiguidade, quando ainda se pensava que o nosso planeta era plano, os antigos viam o céu como uma espécie de tampa semiesférica, que se unia com a Terra no horizonte.
Quando se começou a suspeitar de que a Terra era uma esfera, o céu foi reinterpretado como sendo a parte interna de uma esfera ainda maior que englobava a Terra. Em ambos os casos pensava-se tratar-se de uma cobertura sólida. Daí vem o termo firmamento, sendo que o prefixo firm- significa sólido ou firme. Ora, mas se o céu fosse firme então todos os corpos aí existentes deveriam mover-se solidariamente. Mas será que isto acontece deste modo?
Os Gregos, os Babilónios e os Egípcios eram grandes admiradores da abóbada celeste. Uns por questões práticas, utilizando-a como orientação para a navegação, outros por questões mais metafísicas. Muitos acreditavam que se podiam ler o futuro nas estrelas. (É interessante constatar que alguns milhares de anos depois ainda existem pessoas neste nível. Mais interessante ainda é que até aparecem na televisão!).
Estes povos perceberam que praticamente todos os objectos do firmamento descreviam um círculo em torno da Estrela Polar. Estes foram denominadas de estrelas fixas (existem cerca de 6000 destas estrelas visíveis à noite). Existem contudo 7 objectos que não se deslocam em conformidade com as estrelas fixas. Dois deles são obviamente a Lua e Sul, mas no entanto, existem 5 objectos em tudo semelhantes a estrelas e que não ocupam posições fixas no céu. Os Sumérios acharam estes objectos tão estranhos que resolveram atribuir-lhes nomes de deuses. Costume também adoptado pelos Gregos e pelos Romanos. Ainda hoje se mantém esta tradição, sendo os objectos semelhantes a estrelas denominados de Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter e Saturno. Estes corpos foram designados de planetas, do termo grego que significa errar ou vaguear.
Estes objectos eram tão místicos para os nossos antepassados que a semana de sete dias foi inventada pelos babilónios em honra a estes sete planetas (nesta altura o Sol e a Lua também eram considerados planetas). Ainda hoje em muitos idiomas europeus os dias da semana são designados de acordo com os nomes dos planetas. Em inglês temos Sunday (dia do Sol), Monday (dia da Lua) e Saturday (dia de Saturno). Também na língua francesa mardi (dia de Marte), mercredi (dia de Mercúrio), jeudi (dia de Júpiter) e vendredi (dia de Vénus). Os Hebreus adoptaram a semana dos Babilónios e tentaram dar-lhe um cunho religioso nos primeiros dois livros do Génesis, mas os nomes continuaram a mostrar a sua origem pagã.
Bibliografia: Guia da Terra e do Espaço, Isaac Asimov.

3 comentários:

Flyover disse...

Quando afirma que "na antiguidade ainda se pensava que o planeta era plano" está a referir-se a uma antiguidade recente, porque os sumérios ( a primeira civilização conhecida), um povo que existiu há 6000 anos, já sabiam que a Terra era redonda e de que existiam 12 planetas no nosso sitema solar( contando com o sol e lua). Infelizmente foi-se perdendo o conhecimento a nivel do "firmamento", até que se chegou à idéia que a Terra era plana, para depois se redescobrir que afinal o sol não girava à nossa volta e sim o contrário.
E parece que ainda nos nossos dias o conhecimento não é para todos, porque será?

avelaneiraflorida disse...

posso dizer às minhas "besouras" que leiam este excerto e, sem dicionário, me façam um resumo sem erros de ortografia????

Tenho tentado explicar-lhes isto mesmo...mas parece que até ao presente não perceberam onde é que eu queria chegar com algo tão intelectual!!!!

Anónimo disse...

I was moгe than haρpy to ԁіscоver thiѕ website.
I need to tο thank you fοr onеs time ԁuе tо
this fantastic гeаd!! I defіnitelу aрρrеciatеd evеry bit of
it аnԁ i alѕo havе
yоu bοоk-mаrkeԁ to seе neω things in уour wеbsite.


My wеb pаge; http://www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php