sexta-feira, maio 08, 2009

Stop Bullfighting! Acabem com a tourada!

Tenho pena que isto ainda seja permitido no meu país. Não há nenhuma razão lógica no mundo para se torturar um animal! Muito menos para fazer disto uma festa. A tourada enraíza em rituais pré-históricos de sacrifícios aos deuses (penso que já estamos muito longe disso). Apesar de ter sido proibida várias vezes ao longo da história em alguns países por onde se propagou, foi abolida em Espanha várias vezes durante os séculos XVIII e XIX, esta voltaria sempre pela mão de governos subsequentes, em particular quando Franco a considera uma coisa genuinamente espanhola. Esta é uma das poucas tradições sangrentas que se mantiveram desde a idade média.

Muitas vezes a tourada é defendida por ser uma tradição. Tradição define-se como a transmissão oral de lendas ou narrativas ou de valores espirituais de geração em geração; uma crença de um povo, algo que é seguido conservadoramente e com respeito através das gerações. Conhecimento ou prática proveniente da transmissão oral ou de hábitos inveterados.

Da definição de tradição não se pode concluir automaticamente que esta é uma coisa boa. As tradições podem ser boas ou más. Também foi tradição no nosso país queimar pessoas na fogueira durante uns tempos. Ainda é tradição nalguns países apedrejar mulheres até à morte por terem mostrado a cara em público.

Esta não é uma tradição boa do meu país! Penso que tenho o direito de considerar ofensivo que se torture animais por divertimento. Penso que tenho o dever de exigir a quem de direito que acabe com esta palhaçada.

Uma vergonha

3 comentários:

Méon, disse...

OK, João!
Estou perfeitamente de acordo com essa opinião. Seria incapaz de comprar um bilhete para ir assistir a uma tourada.

Mas as coisas não são assim tão simples. Se fossem, não havia males no mundo. E a realidade mais demorada de alterar é a das mentalidades.

Acho que o movimento anti-touradas tem toda a razão de existir. Liberdade de expressão deve ser coisa sagrada.
Porém comete um erro infantil ao privilegiar como forma de acção manifestações contra os que vão ver uma tourada.
Que pretendem? Convencer os aficionados que já estão à porta de uma praça de touros e que acabam por ficar furiosos com quem lhes está a estragar o passa-tempo?

Por outro lado a minha memória de 48 anos de moralismo imposto pelo "Estado Novo" ( com a atitude simétrica do célebre livrinho de Álvaro Cunhal, "A Superioridade Moral dos Comunistas", )levam-me a repudiar todas as tentativas de IMPOR condutas morais aos outros.

Escrevam livros, revistas, blogues. Façam manifestações, mas diante da Assembleia da República ( lá onde se fazem as Leis...).

Mas já agora não esqueçam os outros animais: por exemplo, é uma tortura diária para um cão de grande porte viver confinado a um apartamento.
E que dizer dos animais criados para abate: aves, suínos... Milhares apertados em pequenos espaços, a comerem dia e noite, com luz artificial, para engordarem no mais curto espaço de tempo?

Cada um tem as prioridades que lhe parecem mais acertadas. OK!

Para mim é prioritário, AGORA:

1 - denunciar as falências fraudulentas de empresas...

2 - denunciar o poder esmagador de quem decide licenciar dezenas de grandes superfícies comerciais, enquanto o pequeno comércio de proximidade agoniza, com todas as consequências inerentes...

3- denunciar a exploração da saúde pública pelas grandes multinacionais dos medicamentos...

4 - Denunciar a incapacidade dos nossos políticos em reformar o sistema público de Justiça, indo ao encontro da sensação de insegurança da população...

E tantos outros, que todos sabemos.

Contra as touradas? Tudo bem! Mas neste contexto em que vivemos até ajuda a esquecer males muito maiores!

Anónimo disse...

A tourada tem a ver com tortura gratuita (não se compara com maus tratos): não tem nada a ver com as prioridades mencionadas. E de longe bem mais facil acabar com a tourada que mudar o sistema economico mundial e a falta de politicos dedicados a melhorar Portugal!

geocrusoe disse...

esta semana vai começar a batalha legislativa para se introduzir nos açores a sorte de varas... algo que nem nas ilhas mais aficionadas aos touros e tradição. por isso amanhã na blogosfera das ilhas haverá um dia de protesto sobre o tema da sorte de varas.