segunda-feira, abril 06, 2009

Sismo em Itália, L'Aquila M6.3, 6 de Abril 2009



Hoje às 01:32:41.4 UTC ocorreu um sismo em L'Aquila, Itália, de magnitude 6.3. O sismo teve origem numa falha normal com orientação NW-SE localizada nos Apeninos (Ap), uma cadeia montanhosa que atravessa o centro da Itália. Tectonicamente os Apeninos são em grande parte um prisma acrecionário formado como resultado da subducção, de Este para Oeste, da micro-placa Ádria (Adr) sob os Apeninos.


.

Cartaz com todas as informações (Aqui em pdf).

Mais informações: USGS, EMSC.

Fonte: USGS

9 comentários:

Avelaneira Florida disse...

Mas ao geólogo que alertou para a eventual ocorrência de um sismo de maior magnitude quase o
" lincharam"...

isto segundo as informações que têm sido veiculadas pelos meios de comunicação...

No entanto, e mais uma vez, continuamos a agir só depois de as catástrofes acontecerem!!!!

Boa semana!!!!!!

JoeZef disse...

E o outro senhor que previu o sismo?!? Só sei o que li no site do Expresso, ou seja, nada, mas fiquei curioso. Sabes se tem algum fundamento científico? Libertação de radão pré-sísmica? No instituto onde mora o senhor descobri um artigo sobre alterações na fronteira ionosfera-magnetososfera causadas por sismos. Fiquei curioso mas não consegui tirar o artigo pq a minha net está lenta. A parte que consegui ler do abstract fala em emissões de partículas pré-sísmicas.

Abraço

JoeZef disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JoeZef disse...

já tirei o artigo da transição iono-magneto esfera...

http://astronomy.ege.edu.tr/~rpekunlu/Earthquake/
EarthquakeSAMPEXSatellite.pdf

Abraço

joao_moedas disse...

Olá JoeZef,

Também procurei informação sobre o cientista que previu o sismo. As informações são um pouco controversas. Mas parece que de facto ele previu um sismo para uns dias antes com base no aumento de pequenos sismos e na concentração de gás radão.

Este tipo de associação parece ser verdadeira. Vi um bom documentário sobre o assunto à uns meses. Deve andar pelo youtube. Mas há outros indicios para sismos, como a microsismicidade associada a coalescencia de fracturas antes de ocorrer a ruptura principal. Este fenomeno tb liberta alguma água presa na rocha e como consequência a água nos poços sobe. Penso que processos semelhantes pode libertar gás. E ocorre normalmente uns dias ou horas antes.

É claro que as entidades publicas querem saber o dia e a hora do sismo. Isso ainda é dificil mas não completamente impossivel. Pelo menos é possivel dar um probabilidade (coisa que os politicos nao gostam). Mas é obvio que a qualidade da prvisão depende enormemente da monotorização. E esta quase não existe, pelo menos em paises como os nosso.

Ontem vi o Carrilho do IM a dizer que é impossivel prever um sismo. Isto não é bem verdade e não é isso que o cientista deve dizer. Sumatra foi previsto, assim como a erupção do Monte Santa Helena. Só que ninguem ligou e muitas pessoas morreram.

Estes fenómenos têm padrões e antes de ocorrerem dão indicios. É uma questão de estar alerta e tomar as medidas necessárias. Mas esta é uma questão política e não científica..

Luis Matias disse...

Os sismos podem ser previstos? Não! Na melhor das hipóteses, talvez no futuro haja alguns (poucos) grandes sismos que possam ser previstos, mas hoje tal não é ainda possível. Se quiserem aceder a uma discussão sobre a possibilidade de os sismos poderem ser, ou não previstos, consultem o site:
http://www.nature.com/nature/debates/earthquake/equake_frameset.html
Misturar o sismo de Aquila com o sismo de Sumatra é lançar a confusão. Em Aquila estamos a falar de previsão a curto prazo, isto é, aquela que pode determinar a evacuação de populações. Em Sumatra falamos de previsão a médio prazo, isto é, a falha não rompia há tempo suficiente para se poder prever que ela romperia mais ano menos ano. Neste sentido, o sismo de Aquila também foi previsto pois a localidade se encontra numa zona reconhecida de grande actividade, logo com um regime especial de construção.
De facto há grande confusão e discordância nas notícias sobre a previsão e isso deveria dar-nos alguma cautela nos comentários. Onde foi medido o radão? A que distância de Aquila? Estava-se a fazer o controlo das variáveis meteorológicas que afectam as emissões de radão (pluviosidade e pressão)? O sismo de aquila corresponde, pela sua magnitude, a uma falha com cerca de 20km de comprimento. Os efeitos de preparação, se existirem, não se podem afastar muito deste raio. Um único ponto de medição não permite indicar a área de rotura futura.
Uma previsão de curto prazo, para ser eficaz, tem de dar 3 informações: magnitude, área e data. A previsão italiana falhou nos 3 elementos (por algumas notícias que li).
Quanto à microsismicidade, quantas crises dessas tem Itália por ano? ou mesmo por semana? seguramente que muitas. Se formos evacuar as populações em cada crise, rapidamente se atingiria a saturação.
Aguardemos que a poeira assente para ter uma perspectiva mais correcta do assunto, que merece de facto a nossa atenção. Neste momento, com a informação disponível, a alegada previsão não me merece credibilidade.

João Carlos disse...

Olá a todos os "invisíveis" deste país!

Antes de mais gostaria de congratular-me por encontrar esta terra rara cibernética. Parabéns, estamos no Tempo certo para vir à superfície... Sem bairrismos ou sectarismos bacocos mas a bem da Sociedade e, de nós próprios, estudiosos e amantes da Terra-Escola...

Quanto à polémica de L´Aquila: Não concebo esse Não! Ou...Nunca! Basta olhar para trás e ver o que a História da Ciência nos recorda.
É preciso prudência é certo, mas também abrir espaço a novas ideias (por definição sempre arrojadas e polémicas!) e não estarmos reféns de doutas opiniões de supostos guardiões oficiais do Conhecimento.
Outra coisa importante, é preciso afirmar taxativamente que o trabalho de um geólogo não passa nem se reduz pela Previsão! Há tanto onde deveríamos estar e, convenientemente para alguns lobbies, não entramos!

Vou promover uma petição neste sentido, nomeadamente em torno da Hidrogeologia, onde poderíamos e deveríamos estar de pleno direito e com dignidade!
Não temos de estar em Call Centers enquanto está tudo por fazer em matéria de Recursos Naturais & Ordenamento. Esta Nova Era só pode chegar com a nossa participação, e temos de ter a coragem e a capacidade de o dizer.

Brevemente darei a conhecer a petição bem como o blog associado, no qual agradeço todas as opiniões.

Não é tanto a Terra que precisa de minutos verdes... (ela até é azul, eh!), mas sim nós próprios! A menos que ser fóssil seja o fetiche particular de alguém.

Saudações!

João Marques

pedro disse...

Aproveito este espaço para deixar um link com um pequeno documentário realizado pelo Centro Ciência Viva de Estremoz e o LIRIO, que explica este sismo no contexto da Tectónica de Placas

http://www.cvtv.pt/home/pesquisa.asp?id_video=280

abraço virutal!

Anónimo disse...

Arragem uma vida