quarta-feira, dezembro 13, 2006

Cientista espanhol descobre que a maior estrela da Via Láctea é formada por três estrelas

Graças ao telescópio espacial Hubble, o astrónomo espanhol Jesús Maíz, do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), descobriu que a estrela Pismis 24-1, considerada até ao momento a maior estrela gigante da Via Láctea, é afinal um sistema formado por três estrelas.

Os resultados da investigação - coordenada por este astrónomo do Instituto de Astrofísica de Andalucía (CSIC), em Granada, com o objectivo de encontrar a estrela com maior massa da Via Láctea – serão publicados no “Astrophysical Journal”.

Segundo um comunicado do CSIC, a Pismis 24-1 é 200 vezes maior do que o Sol.

“As estrelas gigantes, além de serem raras, tendem a formar-se em sistemas múltiplos. Por isso, um sistema estelar duplo pode parecer, à distância, uma estrela desmesuradamente grande”, explica Jesús Maíz. “A estrela Pismis 24-1, que era uma forte candidata à maior estrela da Via Láctea, é, afinal, um sistema formado por três estrelas”: Pismis 24-1 SW e a estrela dupla Pismis 24-1 NE.

Os investigadores estimam que cada uma das estrelas tenha uma massa de 70 sóis, o que as inclui na lista das 25 maiores da Via Láctea.

Maíz diz que na Via Láctea, por cada 15 mil estrelas como o Sol, existe uma estrela com mais de 65 massas solares.

A próxima missão do astrónomo será conseguir separar as três estrelas. “Elas estão tão próximas que não se podem captar imagens diferenciadas. No entanto, graças às variações de velocidade, podemos saber que têm existências separadas”.

in publico, 12-12-2006

2 comentários:

lukinha_jamaica disse...

vc falo falo e nao explico nd afinal qal é a maior estrela da via lactea q c ten conhecimento?

Lizandra disse...

e entao qual e maior estrela da via lactea?