quinta-feira, agosto 10, 2006

UMA GRANDE "BOLA DE FOGO" COM A FORMA DE UM COMETA

Uma equipa internacional de cientistas, com o auxílio de dados obtidos pelosatélite de raios-x XMM-Newton, da ESA, descobriu uma bola de gás com a forma deum cometa com mais de mil milhões de vezes a massa do Sol. Esta "bola de fogo"colossal é de longe o maior objecto deste tipo a ser identificado até hoje eencontra-se a atravessar um enxame de galáxias distante, com uma velocidadesuperior a 750 quilómetros por segundo.
O tamanho e a velocidade deste objecto são verdadeiramente fantásticos. A bolade gás tem cerca de três milhões de anos-luz de extensão, o que corresponde aaproximadamente cinco mil milhões de vezes o tamanho do nosso sistema solar.Visto da Terra, este objecto aparece como uma "mancha" circular brilhante nosraios-x, possuindo o que se assemelha a uma cauda (como nos cometas) comaproximadamente metade do tamanho da Lua.
O enxame de galáxias em que a bola de gás está localizada é designado de Abell3266 e encontra-se a milhões de anos-luz da Terra, não representando assimqualquer perigo para o nosso sistema solar. O Abell 3266 contem centenas degaláxias e grandes quantidades de gás muito quente que se encontra atemperaturas de aproximadamente cem milhões de graus. Tanto o gás do enxame comoa bola gigante de gás encontram-se ligados pela atracção gravitacional dematéria negra.
Para os cientistas, o mais interessante não é apenas o tamanho desta bola de gásmas também o papel que esta desempenha na formação e evolução de estruturas noUniverso. Este objecto será provavelmente um grande "bloco de construção"entregue a uma das maiores concentrações de galáxias de que temos conhecimento.O enxame de galáxias Abell 3266 faz parte do super enxame Horologium-Reticulum eé um dos enxames de galáxias com maior massa. A bola de gás indica que esteenxame ainda se encontra activamente a aumentar de tamanho e que se tornará numadas maiores concentrações de massa no Universo próximo.
Com o auxílio dos dados do XMM-Newton os cientistas produziram um mapa deentropia - uma propriedade termodinâmica que fornece uma medida de desordem.Este mapa permitiu separar o gás frio e denso do "cometa", do gás mais quente erarefeito do enxame. Os dados mostram com grande detalhe o processo em que o gásé arrancado do núcleo do "cometa" para formar a grande cauda que contem gás maisfrio e denso. Os cientistas estimam que em cada hora o equivalente à massa doSol é arrancada do núcleo da bola de gás.
Para uma imagem de raios-x da bola de gás, consulte:http://www.oal.ul.pt/astronovas/varios/ball.jpg
A bola de gás está confinada às regiões laranja na imagem. A parte da frente do"cometa" encontra-se na extremidade inferior direita da estrutura com áreasavermelhadas.
O que observamos no enxame Abell 3266 é a formação de estruturas. A matérianegra é a cola gravitacional que mantém a bola de gás inteira. À medida que esta"corre" pelo enxame de galáxias uma guerra de forças ocorre, sendo que por umlado encontra-se o enxame a puxar e do outro a bola de gás. Mas o enxame acabaeventualmente por ganhar este confronto, arrancando e dispersando o gás da bola,que talvez um dia, levará à formação de estrelas e ao crescimento das galáxiasdo enxame.
Fonte: ASTRONOVAS

Sem comentários: